sábado, 29 de setembro de 2012

Inteligência e amor

O amor não é o oposto de coisa alguma: não é oposto de ódio nem de violência e também não deveríamos associar amor ao prazer e ao sexo. Amor, para muitas pessoas significa ciúme, ansiedade, posse e apego. Mas só há amor quando não há ciúme, ambição, agressividade nem ódio.
Quando existe amor, dele brota a compaixão e onde há compaixão há inteligência do pensamento que proporciona o sentido humano, segurança, estabilidade e uma profunda sensação de energia. Só existe amor quando a mente sabe morrer para si própria. O amor é muito simples... só ele traz harmonia à vida, pois nenhum argumento intelectual, nenhuma filosofia pode trazê-lo.
Ninguém nos pode ensinar a amar. Se pudéssemos aprender a amar num livro, assim como aprendemos matemática, este nosso mundo seria uma maravilha. O amor não é sentimentalismo, emocionalismo nem devoção. É um estado de ser lúcido, são, racional, incorrupto, do qual procede a ação total, a única que pode dar a verdadeira solução a todos os nossos problemas.
- Krishnamurti -

4 comentários:

ONG ALERTA disse...

O amor é fundamental para vida, beijo Lisette.

Morgan Nascimento disse...

Olá, parabéns pelo blog!
Se você puder visite este blog:
http://morgannascimento.blogspot.com.br/
Obrigado pela atenção

ONG ALERTA disse...

Um ano novo cheio de magia, beijo Lisette.

Sophi/Editora Juruá disse...

Boa tarde,
Meu nome é Sophi, trabalho no departamento de divulgação da Juruá Editora e gostaria de lhe fazer uma proposta de parceria. Caso tenha interesse em saber mais detalhes, peço a gentileza de que entre em contato no e-mail divulgacao@jurua.com.br.
Agradeço a atenção.